Educação

19 de Março de 2021 - 16:03

Gestores da educação pública municipal em Greve fazem plenária para defender a vida dos estudantes e profissionais da educação

Convocada pelo Sindsep, na noite desta quinta-feira (17) e com apoio e participação na convocação do Sedin, uma plenária de gestores discutiu o movimento grevista com o olhar dos Especialistas, compreendendo Diretores de Escola, Auxiliares de Direção, Coordenadores Pedagógicos e Supervisores que permanecem mobilizados em defesa da vida nas unidades escolares da Prefeitura.

 

A plenária abriu a palavra para os sindicatos que reafirmaram a greve e a necessidade das manifestações para expor a realidade das escolas, sem condições para garantir a segurança aos estudantes e suas famílias, bem como aos profissionais da educação. Na sequência a plenária debateu as problemáticas advindas das decisões equivocadas e irresponsáveis da administração municipal do prefeito Bruno Covas e apontou ações para o fortalecimento da greve. Dentre elas, a coragem e o entendimento pelo não apontamento das faltas justificadas, conforme pretendia o governo.

 

O potente debate amplia o movimento e prepara as ações necessárias para defendermos TODA a categoria: Quadros de Apoio, Analistas, Especialistas e Professores. E irmos além, ao defender os trabalhadores terceirizados, que tiveram seus vencimentos reduzidos e mesmo as mães contratadas por meio do Programa Operação Trabalho, dentre as quais já temos registros de contaminações.

 

Na fala do Sindsep ressaltamos a importância da organização dos trabalhadores ressaltando o importante protagonismo que os Comandos de Greves Regionais vêm realizando. Dentre as principais propostas, destacamos:

 

- A implementação de um Fundo de Greve;

 

- Assembleia unificada das entidades;

 

- Levantamento das unidades que apontaram faltas justificadas e diálogo com os gestores;

 

- Fortalecer as ações dos comandos;

 

- Formas alternativas para a distribuição de alimentação e equipamentos tecnológicos;

 

- Apoio integral ao Quadro de Apoio, Terceirizados e Contratadas do POT;

 

- Levantamento efetivo do número de gestores e Quadro de Apoio em greve;

 

- Constituição de um grupo (representantes da Plenária) para apontar subsídios e construir narrativas e propostas de ações.

 

- Orientação dos sindicatos não podem ser contraditórias e opostas;

 

- Iniciativa dos gestores - Carta;

 

- Desenvolver novas formas de pressão;

 

- Organizar nos Comandos Regionais de Greve mobilização escola-a-escola para reverter os apontamentos de faltas;

 

- Demonstrar solidariedade aos gestores que não cortaram o ponto;

 

- Distribuição dos tablets com mutirões de entrega;

 

- Resguardar a vida das/os trabalhadoras/es terceirizados que tiveram corte de 25% de seus salários (merendeiras);

 

- Consolidar orientações jurídicas para reafirmar o direto de greve dos Gestores

 

Na segunda-feira, o governo confirmou uma mesa. Onde será discutido: apontamentos das faltas, férias compulsórias e suspensão das atividades presenciais para os gestores, quadro de apoio, Analistas, terceirizados e mães do POT são as principais reivindicações neste momento.

 

*Maciel Nascimento, (secretário dos trabalhadores da Educação do Sindsep) frisou a mobilização para a Assembleia das trabalhadoras e trabalhadores da educação em greve na próxima terça-feira onde todos estão convidados.

 

Participe da assembleia! Faça sua inscrição no link: https://tinyurl.com/AssembleiaGreveEducacaoSINDSEP