Educação

31 de Agosto de 2022 - 18:08

Inscrições para concurso na Educação seguem até 17 de outubro

Briga do Sindsep pela abertura de concurso é uma de suas marcas nos últimos seis anos

Por Redação

 

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME), publicou na última terça (30), em Diário Oficial, os editais do aguardado concurso para o preenchimento de 3.250 vagas de professores, sendo 1.980 para professores de Ensino Fundamental II e Médio; e 1.270 para professor de Educação Infantil e Ensino Fundamental I. 

 

Sala de aula de Ensino Fundamental I - Imagem: Internet
 
 
Importante a abertura do concurso na educação para favorecer a luta contra a terceirização das escolas municipais, contra o PL 573/21 e outras formas de desmonte da educação pública. Cabe reforçar que a realização de concursos públicos na Educação, assim como em outras áreas que estão extremamente defasadas, tem sido priorizada na pressão exaustiva e ininterrupta que o Sindsep vem fazendo nos últimos seis anos. A Educação, aliás, foi uma das áreas mais atingidas na pandemia, pela perda de profissionais, adoecimentos, afastamentos e falta de reposição destes, assim como a falta de materiais para trabalho home-office de profissionais e alunos.
 
 
Vagas
 
Dentre as vagas oferecidas aos professores de Ensino Fundamental II e Médio, 12 são para docentes de Libras que vão atuar nas Escolas Municipais de Educação Bilíngue para Surdos (EMEBS) e unidades Polo Bilingue. 
 
Quem organiza os concursos é a Fundação Getúlio Vargas. As inscrições foram abertas nesta quarta (31/8) e seguem até 16h do dia 17 de outubro de 2022. A taxa custa R$ 66,95.
 
A seleção será feita por meio de provas objetiva e discursiva, que serão aplicadas em janeiro de 2023. Haverá, ainda, a prova prática com apresentação de um plano de aula que deverá ser enviada, via site da FGV, e uma exposição oral que será gravada presencialmente em data a ser divulgada.
 
As provas práticas visam selecionar candidatos com capacidade de planejamento de aula, comunicação, conhecimento do conteúdo e capacidade de transposição didática do conteúdo. O candidato deverá demonstrar que sabe dar uma aula e que domina o conteúdo relacionado à sua área de atuação.
 
Salários e benefícios
 
No concurso para professor de Ensino Fundamental II e Médio, a remuneração é de R$ 3.787,50, incluindo salário de R$ 3.018,20 e abono complementar de R$ 769,30. Para professor de Educação Infantil e Ensino Fundamental I, R$ 3.135,48, incluindo salário de R$ 2.498,54 e abono de R$ 636,94.
 
Em todos os cargos para docente, a remuneração inicial pode chegar a R$ 5.050, para a jornada de 40 horas-aula semanais.
 
O que garantiu o aumento do inicial, assim como atualização de benefícios e abono foi a mobilização e pressão das trabalhadoras/es organizados pelo Sindsep para ajustar o PL 428/2022, do governo, aprovado em 16 de agosto. Com isso, poderá ser garantido um aumento de 31,8% no piso salarial dos servidores da educação no município, passando a R$ 5.050. Da mesma forma que a melhoria nos valores dos auxílio-alimentação e auxílio-refeição. O auxílio-alimentação passará a R$ 600,00 às/aos servidoras/es que ganham até três salários mínimos. Já o auxílio refeição chegará a R$ 25,00 por dia trabalhado.
 
A Gratificação por Local de Trabalho (GLT), que deverá ser assegurada aos profissionais que compõem o quadro de magistério e de apoio de 529 escolas municipais com alta rotatividade de servidores. O GLT para o quadro do magistério deve variar entre R$ 300 e R$ 1.500 mensais; e para servidoras/es do quadro de apoio à educação o GLT está previsto entre R$ 200 e R$ 500 mensais.
 
A Gratificação de Difícil Acesso (GDA), concedida a servidoras/es em exercício em unidades de trabalho consideradas de difícil acesso, variam de R$ 110,00 a R$ 660,00 por mês.