Educação

18 de Março de 2021 - 11:03

Prefeitura terá que dar esclarecimentos ao MPT quanto as denúncias feitas pelo Sindsep em relação ao retorno das aulas presenciais

O Sindsep encaminhou para o Ministério Público do Trabalho, denúncia sobre a falta de condições de trabalho dos profissionais da área da educação municipal, professores e servidores administrativos, em razão do retorno forçado às salas de aula em meio a pior fase de contaminação do coronavírus, que está chegando a duas mil mortes diárias.

 

O MPT aceitou a representação feita, pois verificou a existência de fatos concretos que comprovam a ineficiência das medidas adotadas pela Prefeitura para dar garantia de segurança aos trabalhadores e a comunidade escolar.

 

No dia 12 de março o procurador do trabalho, Erich Vinicius Schramm, emitiu uma apreciação prévia, em que dá cinco dias para que a Secretaria Municipal de Educação, se manifeste e explique se as denúncias feitas pelo Sindsep são verdadeiras.

 

A decisão é uma pequena vitória para os profissionais da educação que foram obrigados a retornarem as aulas presenciais sem condições sanitárias. Muitos estão adoecendo e morrendo. Há alunos que também ao retornarem estão se contaminando e contaminando seus familiares. Esta apreciação prévia do MPT é um reforço à luta das/os trabalhadoras/es que estão há mais de 40 dias em greve pela vida.