Funcionalismo

27 de Julho de 2022 - 18:07

Assembleia do Sindsep decide por paralisação dia 2 de agosto e calendário de lutas

A Assembleia de Trabalhadores(as) do Sindsep, que ocorreu na tarde desta quarta-feira (27), unificando todos os setores do funcionalismo, decidiu pela mobilização para enfrentar a destruição do serviço público e brigar por valorização real das carreiras de servidores, frente às propostas de Ricardo Nunes no PL 428/22.

 

O Projeto de Lei de Nunes realiza uma falsa valorização, na medida em que trata de maneira desigual cargos e carreiras, apresentando muitos reajustes menores do que a inflação. Ao lado do PL 573, que privatiza as escolas, ele propõe a ampliação da destruição de serviços essenciais, ao extinguir diversas carreiras do Serviço Público.

 

João Gabriel Buonavita, presidente do Sindsep, abriu os trabalhos falando do trabalho feito ao longo do último mês pelo sindicato, debatendo o PL em mais de 20 plenárias em todos os setores, organizando propostas que contemplem toda a diversidade dos trabalhadores. "Nossa tarefa neste ano foi denunciar os confiscos e alertar que a Prefeitura tem condições de reverter as perdas salariais, pois, tem dinheiro em caixa!", ressaltou João.

 

O presidente frisou o esforço de construção de unidade. "A gente tem ampliado a compreensão de que a nossa categoria é a dos servidores municipais, que tem mais força quando luta unida". A partir disso, foi construído um conjunto de propostas unificando os servidores em uma só reivindicação.

 

Veja um resumo das propostas:

 

• Reposição Salarial mínima de 46% linear, para todos e todas. Pela incorporação total;

 

•  VA e VR dignos;

 

•  Todas as conquistas retroativas a 1º de maio;

 

•  Tratamento isonômico entre servidores ativos e aposentados;

 

•  Contra o confisco aos aposentados;

 

• Não mexam nas nossas carreiras! Pela manutenção da proporção entre cargos, tabelas e referências.  Contra o achatamento de carreiras, mudanças prejudiciais nas tabelas e criação de dispositivos que dificultem a evolução funcional;

 

•  Contra a extinção de cargos! Concursos e nomeações Já!  Em defesa do serviço público;

 

•  Contra a terceirização da Gestão Escolar! Pela retirada do PL 573/21;

 

Também foi construído e aprovado um calendário de mobilizações:

 

- Ato Unificado dos/das Trabalhadores/as da Saúde, dia 1° de agosto, às 10 horas, em frente à SMS;

 

- Realização de paralisação e manifestação nos dias de audiências 2, 8 e 9 de agosto. E indicativo de paralisação para quando os Projetos de Lei forem à votação na Câmara;

 

- Participação nas audiências públicas com representantes de todos os quadros e carreiras;

 

- Visita e pressão aos vereadores;

 

- Construção da luta unificada com as demais entidades do Fórum;

 

- Diálogo com a população nos locais de trabalho.

 

Os presentes saíram da assembleia levando material para mobilizar as unidades para a paralisação e manifestação do dia 2 de agosto. Certos de que só a luta muda a vida. Os servidores e servidoras ainda saíram com um boletim especial sobre o PL 428/22.  

 

CONFIRA EM NOSSO SITE O BOLETIM ESPECIAL

https://admin.sindsep-sp.org.br/sistema/materiais/2500/arquivo/62e1a8364e778.pdf