Funcionalismo

31 de Julho de 2020 - 17:07

Bruno Covas quer levar servidores à exaustão; secretarias suspendem novamente férias remarcadas

O Sindsep enviou ofício à Prefeitura de São Paulo solicitando que seja revogada a suspensão de férias dos servidores da saúde, segurança pública, assistência social e serviço funerário.

Desde 16 de março, quando o município decretou o isolamento social pela pandemia do Coronavírus, quatro áreas estão destacadas como emergenciais: Saúde, Segurança Urbana, Assistência Social e Serviço Funerário. São áreas onde os trabalhadores e trabalhadoras não pararam nem um segundo para fazer o combate à pandemia, enfrentando todos os riscos para o atendimento de quem precisa e sem proteção ou valorização.
 
Os trabalhadores estão exaustos, passando por sofrimentos de toda ordem, do assédio moral à pressão diária de não saber se voltarão para suas casas sem contaminar suas famílias. Mesmo assim, o governo suspendeu todas as férias de servidores das quatro áreas emergenciais, que haviam sido marcadas no período.
 
O Sindsep alertou que isso levaria os servidores à exaustão, por já trabalharem no seu limite causado pela falta de funcionários, de reposição por falta de concursos públicos. Problemas que não são de agora, da crise sanitária, mas que vêm se arrastando há três anos. Entretanto, o governo genocida não deu ouvidos. Além das férias, os servidores penam com a retirada de folgas. Mesmo trabalhando em feriado, a prefeitura concede apenas um dia de folga. 
 
Em junho, quando as secretarias municipais autorizaram a remarcação de férias para agosto, os servidores voltaram a remarcar e se programar para suas férias. Porém, nesta sexta-feira (31), o governo publicou o Decreto 59.644/20, no Diário Oficial da Cidade (DOC), prorrogando o isolamento social até 10 de agosto e, assim, suspendendo as férias - que já haviam sido remarcadas - até 31 de agosto. Além disso, os servidores que já haviam recebido o adicional de 1/3 de férias sofrerão estorno em seus pagamentos.
 
O que quer o governo Covas? Centenas de profissionais estão adoecendo e morrendo por Covid-19, mas o prefeito não vê a necessidade dos servidores descansarem diante do duro trabalho que estão realizando.
 
O Sindsep enviou ofício à Prefeitura de São Paulo solicitando que seja revogada a suspensão de férias dos servidores da saúde, segurança pública, assistência social e serviço funerário.
 
 
Clique sobre a imagem para obter a íntegra do ofício 440/2020