Funcionalismo

30 de Agosto de 2022 - 14:08

Representantes Sindicais de Unidade se reúnem no Sindsep

Ocorreu nesta sexta-feira, 29.08, no Sindsep, mais uma reunião dos Representantes Sindicais de Unidade (RSU). O encontro foi marcado por dois momentos importantes para o funcionalismo: o final da Campanha Salarial 2022 e o início das movimentações para a eleição, que ocorrerá em outubro.

 

A mesa de abertura foi formada por João Gabriel Buonavita, presidente do Sindsep, Luba Melo, vice-presidenta, Sergio Antiqueira, secretário-geral, e Lourdes Estevão, secretária de Políticas Sociais. Após a saudação da mesa, Maria Mota, coordenadora da região Sudeste, trouxe o poema “A gente se acostuma, mas não deveria, de Marina Colasantti. Para ouvir o poema, declamado pelo poeta Leo Medeiros, acesse: A gente se acostuma - Marina Colasanti – YouTube

 

João Gabriel fez uma avaliação da Campanha Salarial Unificada, em que tratou da luta por valorização para todo o conjunto do funcionalismo público. "Chego aqui com otimismo. Olho com otimismo para o que conseguimos nessa campanha e nos último 5 anos, em que enfrentamos duramente os governos Doria, Covas e Nunes." Afirmou João, exaltando a luta do funcionalismo, mesmo diante de governos que nos atacaram diariamente.

 

João relembrou dos grandes enfrentamentos dos servidores, que conseguimos construir a maior greve dos últimos tempos, com 100 mil servidoras e servidores nas ruas para enfrentar o Sampaprev.

 

Na mesma linha, Sergio Antiqueira, fez uma análise do momento atual do funcionalismo. Segundo Sergio, o governo Nunes realizou verdadeiros ataques às carreiras e maldades com os servidores. Porém, se mostrou otimista para os próximos movimentos na luta. "Apesar disso, dos ataques, confio que vamos derrotá-los. Derrotá-los nas urnas e nas ruas!"

 

 Sergio ainda falou sobre a implementação em nosso site da Calculadora do Sindsep, em que os servidores podem ver como ficarão seus salários agora com a nova lei. Acesse: https://sindsep-sp.org.br/calculadoras/calculadora-pl-428-2022

 

Lourdes Estevão, falou sobre a conjuntura atual, em uma excelente análise, levando em consideração o momento atual que vivemos, às vésperas da eleição. Lourdes iniciou sua fala lembrando de sua trajetória de militância, relembrando quando trabalhou como metalúrgica em Campinas, enquanto o país ainda vivia sob a ditadura militar. E, alertou que a eleição em outubro é muito mais do que uma disputa partidária. “Em toda eleição temos conflitos de interesses, interesses de classe. Nós aqui temos dois interesses: interesse de classe, questões trabalhistas, mas também temos a disputa do regime político. A disputa entre democracia e a ditadura.” E, frisou, “queremos, pelo menos, o direito de lutar pelos nossos direitos.”

 

Ao final, Lourdes deixou a reflexão para todos: “que tipo de serviços públicos nós queremos e qual nós precisamos? Está em jogo uma questão de sobrevivência enquanto funcionário público, enquanto classe trabalhadora e enquanto pessoa humana...”

 

Após a fala de Lourdes, foi aberto o microfone para os representantes presentes para que pudessem entrar no debate e trazer suas questões. Também, os diretores presentes trouxeram as situações de suas categorias, sobretudo passadas as mobilizações da Campanha Salarial Unificada.

 

Luana Bife, coordenadora da região Leste II, falou da situação da educação, que está sob ataque com a tramitação do PL 573/21, que pretende terceirizar a gestão escolar. Para Luana, “a escola pública é um espaço de construção, de saberes, de ciência, e ela está em risco.”  Ainda, trouxe sobre a construção do X Congresso da Educação do Sindsep, que abrirá inscrições em breve.

 

Na Saúde, Flávia Anunciação, diretora dos Trabalhadores da Saúde do Sindsep, falou sobre diversos movimentos que estão ocorrendo, como a gestão do HSPM, que quer fechar o setor de manutenção e havendo resistência dos trabalhadores. Também, trouxe informe sobre a construção da 21ª Conferência de Saúde, que tem que ser realizada até março de 2023, com a organização das pré-conferências nos territórios. Além disso, também falou da situação da Covisa, com a falta de carros para os CRSTs e a criação de um Grupo Técnico para discussão acerca do desmonte da Covisa, com mediação do Ministério Público do Trabalho.

 

Alexandre Gianecchinni, secretário do Jurídico do Sindsep, falou da situação do departamento, em que entraremos com ação coletiva na chamada “Nova Ação dos 81%”, para saber mais sobre o caso, acesse: Nota do Sindsep: https://sindsep-sp.org.br/noticias/juridico/nota-do-sindsep-nova-acao-dos-81-6653

 

Lucianne Tahan, secretária de Formação, relembrou aos presentes sobre os cursos e seminários em aberto. Com destaque para o curso de Meio Ambiente, e os Seminários de Endemias e da Guarda Civil Metropolitana. Para se inscrever, acesse: www.escolasindsep.com.br

 

Ao final, os representantes se reuniram em grupos, divididos por região, para tratar e debater com os coordenadores de seus territórios sobre a situação de suas unidades.

 

No encontro também foram apresentadas as tabelas de cada categoria de como ficara os salários com a Lei 17.841/22 confira  em https://sindsep-sp.org.br/noticias/funcionalismo/a-luta-da-categoria-junto-ao-sindsep-arrancou-pontos-importantes-na-lei-17-841-22-antigo-pl-428-6661  ou acesse a aba materiais em nosso site e tenha acesso as tabelas para impressão.