Funcionalismo

25 de Março de 2020 - 11:03

Sindsep encaminha ao governo pedido de proteção e segurança a trabalhadores de UVIS

A direção do Sindsep encaminhou, na última segunda-feira (23), por meio do Ofício nº 206, um conjunto de medidas para que o governo garanta a proteção e segurança dos trabalhadores das 27 unidades de Vigilância em Saúde (UVIS) nas seis regiões do município de São Paulo – Norte, Sul, Leste, Centro, Oeste e Sudeste. A iniciativa responde a uma série de denúncias que vem sendo recebidas pelo sindicato, principalmente por parte dos agentes de endemias, expostos ao risco de infecção por coronavírus, de forma desnecessária.
 
Encaminhado ao prefeito Bruno Covas, ao secretário de Saúde, Edson Aparecido dos Santos, e à coordenadora de Vigilância em Saúde (Covisa), Solange Maria de Saboia e Silva, o ofício nº 206  pede a suspensão das atividades de casa a casa e bloqueio, que sejam repensadas de forma responsável todas as atividades, principalmente as de atendimento ao público, avaliação cautelosa e responsável de ações de prevenção que se sobreponham à necessidade emergencial do isolamento, de forma a conter o adoecimento e propagação do coronavírus na cidade.
 
"Nesse momento em que temos quarentena decretada no município e devemos evitar a circulação de pessoas nas vias públicas, pedimos a sensibilidade e o bom senso da Secretária Municipal de Saúde, da Coordenação de Vigilância em Saúde (Covisa) e das Coordenadorias Regionais de Saúde (CRS)", destaca um dos trechos do ofício que você confere abaixo:
 
 
 
Sindsep pede a suspensão de ações, como o casa a casa, treinamento e proteção 
 
 
 
Afastamento imediato de agentes que pertençam ao grupo de risco, fornecimento de EPI e áreas higienizadas de trabalho, entre outras propostas.
 
Sindicato cobra urgência na adoção de medidas de proteção e segurança dos servidores e alerta sobre a responsabilidade das autoridades sanitárias na contenção da pandemia.
 
 
Clique para obter a íntegra em pdf do Ofício nº 206, de 23 de março de 2020