Funcionalismo

14 de Dezembro de 2021 - 10:12

Você sabe o que é o Fundo de Greve Solidário Permanente do Sindsep? Não? Então, vamos falar sobre isso?

Mais que um auxílio em momento de crise, é uma ferramenta de organização da classe trabalhadora, que fortalece organizados e organização!



ORIGEM

 

A história é a seguinte, como Sindicato de luta, o Sindsep encampou em 2021, em meio a maior crise sanitária do planeta, responsável por ceifar mais de 600 mil vidas no Brasil, um fundo de greve permanente para auxiliar trabalhadores/as da Educação que paralisaram as atividades em defesa da vida e por essa razão ficaram sem salários. Prevaleceu o negacionismo de um prefeito (assim como o presidente da República) que se recusou a garantir condições seguras para servidores/as públicos/as, estudantes e familiares retomarem as aulas presenciais.



Aliás, esse é o mesmo prefeito Ricardo Nunes (MDB) que não foi eleito, mas criou cargos e super salários para “acomodar” seus amigos, às custas do confisco dos já bem defasados salários de aposentadas/os e pensionistas.

Nesses 34 anos de Sindsep, a vida não foi fácil, mas nos últimos anos observamos o acirramento de golpes e ataques aos direitos dos servidores e servidoras públicas, o que impôs uma dinâmica frenética às lutas em defesa dos serviços públicos e trabalhadores/as.

A pandemia escancarou as violentas desigualdades em nossa cidade. E nós, na linha de frente do combate à Covid-19, não medimos esforços para defender vidas. Ainda assim perdemos centenas e centenas de colegas nessa guerra. Há um aumento desenfreado do empobrecimento, de colegas adoecendo e enlouquecendo, enquanto políticos e seus amigos se refestelam em altos salários, cargos e privilégios.

HISTÓRIA DO FUNDO DE GREVE DO SINDSEP

Diante desse cenário de terra arrasada, em 2021, o Sindsep criou o Fundo de Greve Solidário Permanente.

 

Em 10 de fevereiro, o sindicato deu início à Greve pela Vida dos 120 dias. Em 19 de abril, diante da recusa do prefeito de São Paulo em negociar com o movimento grevista e cortar o ponto dos/as milhares de trabalhadores/as que pararam em favor da vida, o Sindsep convocou assembleia geral extraordinária com a categoria onde foi aprovada a criação de um fundo de greve permanente.


Uma proposta de regimento também foi definida, estabelecendo o funcionamento do fundo para greves futuras, possibilitando outras campanhas solidárias.

O Fundo de Greve Solidário Permanente movimentou, no primeiro semestre deste ano, cerca de R$ 200 mil, auxiliou centenas de trabalhadoras/es, além de proporcionar campanhas de doação de mais de 5 toneladas de alimentos em parceria com movimentos sociais, como os da agricultura familiar, para 500 famílias moradoras das regiões de São Mateus, zona Leste, e Brasilândia, zona Norte.

Recebemos doações de servidores e de trabalhadores de outras categorias. Também articulamos com parlamentares, entidades sindicais brasileiras e internacionais.

O Fundo de Greve Solidário Permanente, mais que um auxílio em momento de crise, é uma ferramenta de organização da classe trabalhadora, que fortalece organizados e organização!

A partir desse movimento todo é que na campanha de filiaçãodeste ano aumentamos, em muito, as novas adesões ao Sindsep. E como forma de fortalecer a solidariedade, a 
primeira mensalidade entra direto para o Fundo de Greve Solidário Permanente.


QUEM PODE ACESSAR?

Todo/a trabalhador/a filiado/a ao Sindsep que esteja sem receber o salário por motivo de greve. Para solicitar o auxílio é necessário preencher o formulário e enviar cópia do holerite com o corte para o e-mail: fundodegreve@sindsep-sp.org.br.

O formulário esteve aberto entre 1º/12 até 23h do dia 4/12 para pagamentos referentes a cortes de salário de novembro. O Sindsep contribuiu com um auxílio emergencial a dezenas de trabalhadoras/es que sofreram cortes de salário no mês de novembro. Este Fundo não substitui o salário, mas oferece uma ajuda para que servidores/as possam seguir lutando por seus direitos.

Neste mês de dezembro, assim que os holerites forem disponibilizados, um novo formulário será aberto para quem sofreu cortes de salário.

Uma comissão, composta por trabalhadores da base e diretores do sindicato, foi eleita para administrar o recurso e definir prazos e critérios para o repasse.


QUEM SUPERA AJUDA QUEM ESTÁ NA CRISE


Como o nome já indica e para que seja, de fato, permanente e solidário, o Fundo de Greve nasce com a seguinte missão: manter a corrente de apoio em movimento. Portanto, quando os servidores auxiliados voltam a receber os salários de forma regular, o Sindsep pede que reponham ao Fundo a ajuda recebida, para que o recurso possa auxiliar outros/as colegas.

Por ora, sabemos que a perspectiva é de mais cortes, e mais profundos, em dezembro, janeiro e fevereiro. Mais que nunca, precisamos seguir mobilizando a solidariedade coletiva. O Sindsep vem já estudando outras estratégias de arrecadação e quem quiser se somar neste esforço coletivo é bem-vindo/a.