Notícias

03 de Julho de 2018 - 15:07

Alckmin tem ex-secretário preso por superfaturamento no Rodoanel

Mais 14 pessoas foram detidas provisoriamente

O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, está com uma grande “Pedra no Caminho”, nome dado a operação da Polícia Federal que investiga um acréscimo de 600 milhões de reais nas obras do Rodoanel, conforme estimativa do Ministério Público Federal.

 

O ex-diretor do Dersa, Laurence Casagrande Lourenço, foi preso e é apontado como principal suspeito na operação da Polícia Federal. Atualmente, Laurence ocupa a presidência da Cesp Companhia Energética de São Paulo e, no último ano, acumulou o cargo de secretário de Transportes e Logística do governo Geraldo Alckimin.

 

Alckmin ainda tem o ex-diretor do Dersa, Paulo Vieira de Souza (Paulo Preto) investigado como principal operador do PSDB no desvio de R$ 7,7 milhões. Preso e solto várias vezes Paulo Preto pode vir a incriminar, além de Alckmin, José Serra e Aloysio Nunes.