Notícias

08 de Setembro de 2020 - 13:09

Movimento populares e sindicato fazem ato no CEU Vila Alpina ameaçado de privatização pela gestão Bruno Covas

Sindsep participou de ato convocado pelos movimentos populares e de educação, partidos e sindicatos contra a proposta de terceirização dos Centros Educacionais Unificados – CEUs, no último sábado (5), em frente ao CEU da Vila Alpina, Zona Leste da cidade de São Paulo. 
 
 
O governo em 30 de julho, lançou consulta pública para conceder a organizações da sociedade civil o planejamento de atividades de cultura, esporte, lazer e recreação nos doze novos CEUs. Além disso será entregue a administração de teatros, ateliês, bibliotecas, estúdios, ginásios, quadras e áreas externas, ou seja, tudo que é de funcionamento gratuito para a população. Também será entregue a limpeza, vigilância, manutenção e organização de eventos. 
 
 
O presidente do Sindsep, Sergio Antiqueira em sua fala durante o ato falou sobre a venda do patrimônio público para a iniciativa privada, promovida pelo governo de Bruno Covas. E da luta que o Sindicato vem travando ao longo destes quase 4 anos de governo contra esse desmonte, tanto na saúde, Covisa e Educação. 
 
 
“Nós temos que barrar isso, nós temos que envolver a população neste debate, temo que trazer para o debate eleitoral para todo mundo entender o que o prefeito Bruno Covas, o que o governo João Doria, qual a perspectiva deles. No momento que a população mais precisa do serviço público e pegar o dinheiro público da população como um todo e entregar para a iniciativa provada. Por isso é muito boa a iniciativa que estamos tendo aqui e precisamos fazer nos doze novos CEUs”, afirmou Sergio. 
 
 
“Hoje contamos com 46 CEUs que atendem mais de 120 alunos e toda comunidade. Nossos trabalhadores Analistas de esporte, Bibliotecários, Professores, ATEs atendem a comunidade, oferecendo atividades como projetos de leitura, Sarau, escola de futebol, natação, aulas de teatro, ginásio poliesportivo, informática, academia de Ginástica. Muitos trabalhadores continuaram em plantões ao longo da Pandemia arriscando suas vidas. Não podemos aceitar que agora entreguem nossos equipamentos públicos para iniciativa privada. CEU é patrimônio da cidade de São Paulo”, declarou LUba Melo, secretária da Mulher Trabalhadora do Sindsep.
 
 
Djalma Prado, dirigente do Sindsep também esteve presente na atividade e deixou seu recado. “Estamos na resistência contra os desmontes do serviço público. Todos contra a privatização dos CEUs. Fora Bolsonaro, Fora Doria, Fora Covas.”
 
 
A luta continua contra a terceirização, com manifestações nos demais Centro Educacionais Unificados – CEUs e já está programado a próxima:
 
 
Ato contra a privatização do CEU Parque Novo Mundo na Vila Maria
Sábado (19/09), às 10 horas
Avenida Ernesto Augusto Lopes, 100