Notícias

09 de Outubro de 2020 - 18:10

Sindsep realiza webnário com Agentes de Combate a Endemias

O Sindsep realizou nesta sexta-feira (09/10) o Webnário “Situação de saúde e trabalho dos Agentes de Combate a Endemias na pandemia”, coordenado e organizado por Lucianne Tahan, Agente de Endemias e diretora do Sindsep, junto ao Coletivo de ACEs da entidade, da Secretaria de Formação, Secretaria de Trabalhadores da Saúde e da Secretaria de Políticas em Saúde do Trabalhador.
 
O seminário contou com uma fala do presidente do sindicato, Sérgio Antiqueira, que abordou os perigos da Reforma Administrativa proposta pelo Governo Federal, entre outras ameaças que tem como foco os servidores públicos e a população que depende de seu trabalho.
Lourdes Estevão, Secretaria de Saúde do Sindsep, fez uma análise sobre a atual situação da saúde no Município.
 
Em sequência, a cientista social e pesquisadora da Faculdade de Saúde Pública da USP-SP, Ana Yara Paulino Lopes, apresentou os resultados de sua pesquisa feita junto aos ACEs sobre sua atual situação frente a pandemia de COVID-19. O levantamento dos dados foi feito a partir de um questionário voluntário que obteve 162 respostas válidas, equivalente a aproximadamente 7% da categoria.
 
Os resultados lançam luz a diversos conflitos e dificuldades que os agentes têm enfrentado neste período. Destaca-se que, entre os sentimentos identificados como mais comuns a esses trabalhadores na pandemia, estão o medo de contaminar familiares (80%), o medo de adoecer (75%), a ansiedade (43%), o compromisso frente ao bem-estar da população (40%) e a impotência (36%). Os trabalhadores e trabalhadoras respondentes também relatam estar mais cansados (59%), mais estressados (70%) e dormindo menos (54%). Sua principal fonte de insegurança tem sido a má adequação do local de trabalho (62%) e o transporte para (51%) e durante (41%) o trabalho. A terceirização (28%) e a privatização dos serviços (26%) também merece destaque como produtoras de insegurança.
 
Em sequência da análise dos dados pela pesquisadora, a psicóloga do Sindsep, Carolina de Moura Grando, elencou brevemente algumas preocupações e reflexões possíveis a partir das informações coletadas, apontando para outros fatores relevantes, como o desmonte da COVISA promovido em agosto deste ano.
 
Após questões e considerações dos trabalhadores, o webnário encerrou-se dando destaque a importância da luta e da comunicação com a população para combater os desmontes e os ataques que os servidores vem sofrendo. E a necessidade da categoria de unir-se em solidariedade, resistir e eleger representantes defensores do serviço público.