Notícias

22 de Outubro de 2018 - 19:10

SMADS Passou dos limites!

Ato em respeito à Marcia Miranda e contra as arbitrariedades de SMADS


 

Como se não bastasse os inúmeros casos de perseguição e outras formas de assédio aos servidores/as, com remoções forçadas e arbitrarias, a negligência do gabinete de SMADS diante do desaparecimento da trabalhadora Márcia Martins Miranda coordenadora do CREAS Butantã causa espanto e revolta.
 
 
A despeito dos apelos para que SMADS tivesse uma postura mais ativa na busca por respostas sobre o desaparecimento da companheira Marcia, fomos surpreendidos no dia hoje, dia 22/10/18, com a notícia de que o gabinete a estava EXONERANDO do cargo, mesmo sem sua localização ou conclusão das investigações. Transferindo de unidade, arbitrariamente uma de suas colegas, sem qualquer processo administrativo instaurado.
 
 
No dia 13 de setembro, em mesa de negociação com a participação de trabalhadoras e Sindicato, SMADS firmou compromisso de que iriam cessar com as remoções arbitrarias. Mesmo assim o gabinete vem sistematicamente pressionando, ameaçando trabalhadores/as e executando remoções sem justificativas administrativas, mesmo tendo realizado um processo interno de remoção e a nomeação de 50 assistentes sociais do ultimo concurso.
 
 
O Sindsep entende que as remoções imotivadas e usadas como instrumento de punição e repressão, e a falta de respeito da gestão da SMADS com as pactuações deliberadas em Mesas de Negociações são violações graves dos direitos dos trabalhadores/as.
 
 
Não são poucos as denúncias de assédio e outras formas de violência institucional que o Sindsep tem recebido desde o inicio desde o inicio gestão, o que revela uma prática sistemática de autoritarismo e violência nas relações de trabalho.
 
O adoecimento dos trabalhadores/as tem sido uma crescente, tendo em vista que além das perseguições, sofrem com a precarização das condições de trabalho.
 
 
As trabalhadoras/es estão cansadas/os dessa prática, e é hora de dizer basta!
 
Somente com luta e a mobilização, o governo irá entender que os/as trabalhadores/as não irão mais aceitar o desrespeito e a violência sofridas em silêncio.
 
Conclamamos a categoria e trabalhadores do SUAS para realizar um Ato de denúncia e solidariedade à Márcia e a equipe do Butantã em frente a SMADS na quarta-feira (24/10/2018) as 14h. 
 
Não aceitamos ou permitiremos o desaparecimento, também institucional de Márcia Martins Miranda.
 
Justiça para Márcia!
Pelo fim remoções arbitrárias!
Basta de Assédio Moral e silenciamento!