Notícias

28 de Dezembro de 2018 - 18:12

Vereadores que merecem nosso reconhecimento

O Sindsep agradece publicamente os 17 vereadores que votaram contra o PL 621/16 que confisca o salário dos servidores com o aumento da alíquota previdenciária para 14% e cria o regime de previdência complementar.

O nosso agradecimento é para Juliana Cardoso, Antônio Donato, Alfredinho, Alessandro Guedes, Arselino Tatto, Eduardo Suplicy, Jair Tatto, Reis e Senival Moura do PT; Toninho Vespoli e Sâmia Bonfim do PSOL; Claudio Fonseca do PPS; Natalini do PV; Eliseu Gabriel e Ota do PSB; Amauri Silva do PSC; Paulo Frange do PTB.

Ao contrário dos 33 picaretas que aprovaram o projeto, estes vereadores se colocaram ao lado dos servidores públicos e da população da cidade de São Paulo.

Os servidores travaram uma batalha de meses contra este projeto. Desde a greve de março às paralisações em novembro e dezembro, passando pelo enfrentamento a inúmeras manobras dos senhores Bruno Covas, Milton Leite (presidente da câmara), Janaina Lima (presidente da Comissão de Estudos do PL 621/16) e Fernando Silva Bispo, aquele vereador youtuber que chama os servidores de vagabundo (relator do projeto na comissão de estudos).

Uma luta que prosseguirá com a greve a partir do dia 4 de fevereiro, agora pela revogação desta lei 17.020, aprovada vergonhosamente, na calada da noite, entre o natal e o ano novo!

Na Câmara a ação firme e contundente de alguns desses 17 vereadores foi essencial para suspender a votação de março e ajudar a atrasar a votação deste projeto, que só foi colocado em votação debaixo de um forte esquema de repressão contra os trabalhadores que protestavam em defesa dos seus salários e aposentadorias.

Agradecemos também toda a ajuda que prestaram ao denunciar publicamente os conchavos que foram organizados pelo prefeito para aprovação do projeto, a atuação firme na comissão de estudos, as negociações e a convocação por seus meios próprios das mobilizações organizadas pelas entidades sindicais.

Por fim agradecemos em particular os vereadores do PT e PSOL que nos dias 21, data da primeira votação, ajudaram a defender inclusive fisicamente as diretoras e diretores do Sindsep que protestavam dentro do plenário e que foram covardemente atacados pela Guarda Civil Metropolitana. Esse esforço não será esquecido.

Convidamos a prosseguir essa luta conosco, na forma da construção de uma massiva greve dos servidores municipais em fevereiro. Seguiremos firmes na luta!

A Luta Continua pela revogação da Lei 17.020/18