Notícias

02 de Maio de 2011 - 00:05

Carta Aberta à população de São Paulo

Funcionários públicos municipais vão parar dia 25 de maio. Saiba por quê.



Espremido em metrôs e ônibus cheios, procurando cumprir com suas tarefas cotidianas, falta tempo para que o povo de São Paulo tome conhecimento sobre a real situação dos serviços públicos da cidade, serviços estes que todos usam rotineiramente, mesmo quando não percebem. Estes serviços são prestados por homens e mulheres que, como todos os outros cidadãos da capital, têm família, filhos, obrigações, necessidades e direitos. No entanto, não é assim que a Prefeitura da cidade mais rica do país trata seus trabalhadores.

Depois de muita luta, de procurar representantes da Prefeitura e da Câmara Municipal, os servidores esperavam conseguir reajuste salarial em índices justos. Mas em março, boa parte dos vereadores enterrou essa possibilidade ao aprovar o Projeto de Lei 339/2010, encaminhado pelo prefeito, mantendo o reajuste de 0,01% que tem sido dado nos últimos anos.

Sabe o que esse valor significa no bolso dos servidores? Para aqueles que recebem o salário inicial e fazem parte do nível básico, equivale a oito centavos – isso mesmo, R$ 0,08. Para os funcionários que estão no nível médio, o reajuste é de R$ 0,16 e para os de nível superior, é de R$ 0,36.

É este o aumento que os funcionários públicos – responsáveis, por exemplo, pelo atendimento nos postos de saúde e hospitais, pela educação das crianças, pelo combate à dengue etc. – têm recebido.

Para justificar o injustificável, a administração pública, com o prefeito Gilberto Kassab à frente, diz que falta dinheiro. No entanto, a Prefeitura tem uma previsão de arrecadação orçamentária para 2011 no valor de R$ 35 bilhões e vai usar apenas 31% para despesas com funcionários. E a Lei de Responsabilidade Fiscal prevê que este gasto pode ser de até 60%. Ou seja, há dinheiro suficiente para dar um aumento maior e mais digno aos servidores.

O Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquias no Município de São Paulo (Sindsep) pede a cada cidadão e cidadã seu apoio e sua compreensão para a paralisação do dia 25 de maio. Unidos, população e trabalhadores podem mudar essa situação e, assim, conquistar o serviço público de qualidade superior que o povo de São Paulo exige e merece.