Notícias

15 de Outubro de 2007 - 00:10

Negociações continuam. Votações dos PLs podem acontecer amanhã

O governo Serra/Kassab mais uma vez frustrou as expectativas. Quando todos esperavam que os textos finais dos PLs resultantes dos acordos com as entidades sindicais fossem votados na semana passada, a Administração decidiu dar entrada somente esta semana. O próprio líder do governo na Câmara, vereador Netinho (PSDB) ficou sem respostas, já que, durante a reunião com lideranças sindicais, no dia 8, afirmou que as negociações estavam andando e que, até o dia 10, os textos seriam votados.

Mesmo assim, os servidores não esmoreceram e permaneceram em vigilância na Câmara. Hoje, dia 15, o Sindsep estará novamente, junto com outras entidades, tentando negociar com a Administração a melhoria das propostas. Há a possibilidade dos PLs serem votados amanhã, dia 16, ou no máximo, na quarta, dia 17. Os servidores, novamente, deverão comparecer em peso para pressionar os vereadores.

Está comprovado; quando o funcionalismo se organiza e reage aos ataques consegue importantes avanços. Além de forçar uma nova negociação dos PLs e a retirada do catastrófico PL 582 (“modernização” dos serviços públicos), a mobilização da categoria vem fazendo com que o Executivo mude de tática. A pressa em aprovar seus projetos sem nenhuma discussão caiu por terra. A reestruturação da Educação está sendo discutida com menos correia e as discussões sobre o PL da Saúde ainda não começaram.

Educação

Ao que tudo indica, o governo só apresentará sua posição frente às reivindicações das entidades quanto à reestruturação da Educação, depois do dia 19 (clique aqui e confira). O Sindsep disponibiliza no site uma discussão sobre o assunto e, desde já, alerta os companheiros para se prepararem, não só para as discussões, mas para as conseqüências que esse projeto pode trazer.

O Prefeito tem dito que não tem como incorporar as gratificações, agora. Mas quando terá? No ano que vem, quando sairá candidato à prefeitura? Ou irá condicionar a incorporação após a sua reeleição? Até agora, a proposta do Executivo não valoriza os salários, não incorpora as gratificações e não contabiliza o tempo de serviço como ADIs, Diretores de Equipamento Social e Pedagogo. Isso agravará os prejuízos com a proposta de VOP para as PDIs e evolução funcional piorada. Além de não ganhar nenhum centavo a mais, o servidor da Educação vai demorar muito para evoluir na carreira, como acontece com as letras. E o que acontecerá com os Agentes de Apoio e Agentes Escolares?

Apesar do PL ter contemplado algumas propostas do Sindsep (unificação das carreiras dos professores de CEI e EMEI, igualando-os às das PDIs), os servidores não podem perder o foco da