Notícias

17 de Maio de 2012 - 00:05

Pressione seu vereador para estar na Audiência Pública na Câmara dia 22 de maio

O PREFEITO NOTA ZERO PENSA QUE 0,01% É REAJUSTE, MAS NÃO DÁ NEM PARA COMPRAR UMA BALA


Trabalhadores, o prefeito Kassab continua com o desrespeito costumeiro à categoria. Conforme projeto encaminhado à Câmara Municipal, Kassab entende que apenas 0,01% de reajuste salarial é o suficiente, mas não concordamos, é claro, e estamos mobilizados para reverter esse desrespeito. O reajuste é igual ao compromisso do prefeito: Kassab é ZERO!

Nossa próxima atividade será uma Audiência Pública com os vereadores, dia 22 de maio, na Câmara Municipal, às 12h30. Juntemos o maior número de companheiros para manifestar nossa indignação com o descaso com que o prefeito trata os servidores. Os vereadores precisam se posicionar. E precisa ser agora! Queremos saber quem são os vereadores que pensam como o prefeito.

Será que há algum Vereador ZERO? Manifestemos o repúdio ao prefeito que tenta nos humilhar com um reajuste desrespeitoso. Dinheiro não falta. Disso temos certeza! Mas a incompetência que paira sobre a gestão do prefeito Kassab entende que o serviço público não faz falta alguma.

Servidor público com salário ridículo não é uma boa receita para uma administração municipal de sucesso. Mas essa é mais uma demonstração que Kassab não se preocupa nem um pouco com a população. Temos clareza de que foi apenas um artifício para cumprir a lei que exige reajuste todos os anos. A resposta ao prefeito é luta! Luta na Câmara, luta no Gabinete do prefeito, luta no nosso cotidiano. Não aceitamos 0,01%!

Entenda nossas reivindicações

• REPOSIÇÃO DAS PERDAS SALARIAIS DE 2004 A 2011 NO VALOR DE 47,56%
• AUMENTO REAL, DEPOIS DE REPOSTA TODA A INFLAÇÃO, DE 15%
• Alteração da Lei que limita os gastos com salário dos servidores a 40% da arrecadação quadrimestralmente

O que significa 0,01%

Para os trabalhadores que recebem os menores salários da Prefeitura, o reajuste significa menos de meia bala. Isso mesmo. Com o piso de R$ 440,00, um trabalhador terá um reajuste de cerca R$ 0,04. Esse valor é insuficiente para comprar uma bala por mês. Se a bala custar R$ 0,12, o servidor terá que acumular o reajuste durante 3 meses para poder comprar sua bala. Durante um ano, o reajuste total recebido será equivalente a 4 balas. Isso é aceitável?

22 DE MAIO NA CÂMARA MUNICIPAL, ÀS 12H30 Ninguém pode faltar

Os servidores da saúde, educação, nível universitário, aposentados, serviço funerário, agentes de apoio e AGPPs, os admitidos estáveis e não estáveis sem carreira das subprefeituras, das autarquias, do HSPM, os contratados de emergência e sem estabilidade, os sem atendimento médico e de saúde, os sem férias coletivas, todos precisam participar!

PRESSIONE OS VEREADORES, LIGUE NA CÂMARA, MANDE E-MAILS!