Notícias

08 de Abril de 2008 - 00:04

Trabalhadores do HSPM em luta

A segunda-feira começou quente no Hospital. Pela manhã fizemos a reunião com o Dr. Roberto Sinisclachi, Superintendente do HSPM e com o líder do governo na Câmara Municipal, o vereador Netinho. O vereador, por sua vez, explicou o que pode ou não ocorrer a partir de agora, por conta da lei eleitoral e afirmou que não é possível um reajuste geral de salários que supere a inflação, a revisão do PCCRS poderá ser feita somente depois das eleições e se colocou a disposição para intermediar, junto ao governo, as reivindicações dos trabalhadores.

Após várias intervenções e questionamentos dos trabalhadores, foi acertado o seguinte compromisso: o vereador irá entrar em contato com o governo para discutir a liberação de verbas para pagamento da progressão e promoção, tendo um prazo até sexta-feira, dia 11 de abril, discutir a inflação de 2007/2008 e possível Projeto de Lei à Câmara Municipal, entrar em contato com o Serviço Funerário para ver o parecer jurídico sobre o pagamento do Vale-Alimentação retroativo a julho de 2007.

Quanto aos dias parados a negociação se dará com a Superintendência.

Em assembléia realizada no dia 07 de abril, à tarde, foram tomadas as seguintes decisões:
1) Suspensão da greve, porém com MANUTENÇÃO DO ESTADO DE ALERTA e os funcionários continuarão usando uma tarja vermelha;
2) Aguardar o prazo estabelecido (dia 11/04/08) para uma resposta sobre as verbas necessárias para a implementação da progressão e promoção que está prevista no PCCRS, sendo retroativo ao mês de janeiro de 2008;
3) Pagamento do Vale-Alimentação, retroativo a julho de 2007 e retorno do pagamento ao início do mês;
4) Reajuste de 4,48% (de acordo com o ICV-Dieese) para reposição da inflação acumulada de março de 2007 a fevereiro de 2008, conforme prevê o artigo 44 da lei 13.766/04, como parte da recuperação das perdas acumuladas de 52,22%;
5) Não descontar os dias parados e sem nenhuma punição aos grevistas;
6) Oficiar o governo solicitando informações de quanto é necessário de suplementação de verbas para efetuar a implementação da progressão, promoção e Vale-Alimentação atrasados, bem como informação se foi solicitado pela Superintendência essa suplementação.

Solicitamos uma audiência urgente para discutirmos os pontos acima, em especial o item 5, sobre os dias parados.
Continuamos na Luta!

ASSEMBLEÍA DIA 14/04, ÀS 14 HORAS, NO ANFITEATRO DO HSPM (Rua Castro Alves, 60) – 9º andar