Saúde do Trabalhador

13 de Janeiro de 2022 - 17:01

Em meio ao avanço da Influenza H3N2 e aumento dos casos de Covid- 19, governo federal reduz os dias de isolamento

O governo federal respondeu de forma desastrosa ao aumento no número de afastamentos do trabalho e decidiu reduzir o período de isolamento para pessoas que testarem positivo para Covid-19. Isso muda o período de afastamento do trabalho de profissionais infectados e por consequência gerar piores condições de trabalho.

Embora os meios de comunicação relatem as orientações do secretário de Saúde, até a presente data a Prefeitura de São Paulo não publicou nenhuma orientação para os servidores que se mantem na linha de frente.

Diante destes desencontros entre governos federal, estadual e municipal, é importante que todos saibam as diferenças entre Covid- 19 e a Influenza H3N2, pois os sintomas se confundem.

 

 

Independente da função exercida é importante seguir algumas orientações diante dos sintomas:

 

1) Como saber se estou com Síndrome Gripal?

Se você tiver pelo menos dois dos seguintes sintomas: febre (mesmo que referida), calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos (anosmia) ou distúrbios gustativos (ageusia), com quadro iniciado nos últimos 07 dias, procure um médico.

 

2) O que devo fazer?

Reportar à sua chefia imediata, independentemente de ter sido vacinado contra a Covid-19, e não poderá se manter em trabalho. Buscar atendimento médico no Centro de Saúde de referência mais próximo de sua residência. Solicite a realização da coleta de amostra para realização de teste para determinar qual o vírus o infectou.

 

3) Se o teste rápido der negativo?

Se teste rápido de antígeno der negativo, a Covid não estará descartada. Você deverá manter-se em isolamento pelo período sugerido pelo médico. Solicite a coleta de secreção de nasofaringe para realização do RT-PCR.

 

4) Se o teste rápido de antígeno der positivo?

Se o teste rápido foi positivo, você precisa ser afastado imediatamente do trabalho e deve permanecer em isolamento domiciliar até preencher os critérios de suspensão do isolamento domiciliar.

 

5) O que fazer após o resultado do RT-PCR?

Se positivo, manter o isolamento domiciliar conforme a recomendação médica e encaminhar a documentação para o agendamento da perícia médica imediatamente.

 

6) O que fazer se o servidor ainda estiver “passando mal” e sem condições ao trabalho?

 

Se, mesmo que resultado negativo, houver sintomas incapacitantes para o trabalho, você precisará fazer nova consulta médica para avaliar necessidade de um novo afastamento, podendo inclusive gerar um novo afastamento.

 

7) O que fazer se eu tiver contato com um familiar ou colega de trabalho que testou positivo para Covid-19?

 

Se você estiver com sintomas, proceder conforme a pergunta 2. Se você estiver assintomático, informe a situação ao superior imediato e apresente o resultado confirmatório do exame do contato.

Lembre-se, o afastamento por motivo de doença é previsto no Art. 143 do estatuto do servidor apontando que “ao funcionário impossibilitado de exercer o cargo por motivo de saúde será concedida licença pelo órgão oficial competente, a pedido do interessado ou “ex-officio”. Portanto é um direito do servidor se manter afastado.

Caso seu médico faça esta recomendação siga as orientações de afastamento abaixo.

https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/governo/gestao/15-10-%20INFORME%20COGESS%2004%20-%20PORTARIA%2031SGM%20-%20SEGES2021-convertido.pdf

 

Atenção: Por ser uma doença altamente transmissível o afastamento do trabalho, quando sugerido pelo médico, deve ser respeitado. Não transmitir a Influenza é um ato de solidariedade com os colegas de trabalho.

 

o Sindsep preparou um material para orientação.  Clique aqui imprima e distribua no seu local de trabalho