Saúde

22 de Junho de 2022 - 22:06

CAPS Perdizes | Protesto na Secretaria de Saúde cobra manutenção emergencial da unidade

O movimento "CAPS Perdizes Pede Socorro", com trabalhadores, usuários, familiares e conselheiros do Centro de Atenção Psicossocial, com o apoio do Sindsep, fizeram manifestação na porta da Secretaria Municipal de Saúde denunciando o descaso e exigindo providências para reverter o sucateamento da unidade.

Por Alexandre Linares, do Sindsep

 


 
 Fotos: João Santana/Sindsep
 
 
 
Nesta quarta-feira (22) o "Movimento CAPS Perdizes Pede Socorro", trabalhadores, conselheiros, usuários e familiares que utilizam o CAPS Perdizes, com o apoio do Sindsep, fizeram manifestação na porta da Secretaria Municipal de Saúde denunciando o descaso e exigindo medidas para reverter o sucateamento da unidade.
 
Os diretores do Sindsep, Vlamir Lima, Flávia Anunciação, Lucianne Tahan, Lira Alli e Fabiano Soares em suas intervenções destacaram o total descaso da Prefeitura de São Paulo com os serviços de saúde do município, que hoje se encontram em sua maioria nas mãos de organizações sociais (OSS), que não têm nenhum compromisso nem com a saúde da população e nem com os trabalhadores das unidades.
 
Durante o ato, uma usuária do Caps II Adulto Manoel Munhoz (Perdizes) emocionou a todos ao lembrar que antes da existência dessa unidade, foi internada várias vezes em manicômios e em algumas até submetida a eletrochoque. Ela agradeceu aos profissionais do Caps Perdizes e afirmou que lá encontrou um tratamento com humanidade, qualidade e eficácia.
 
A situação da unidade hoje é de perigo. Espaços, como a cozinha, consultório e farmácia, são improvisados para o atendimento, paredes caindo, goteiras e vidros quebrados. Soma-se a isso o problema da paralisação de entrega de refeições aos usuários.
 
 
 
 
 
O Movimento Caps Pede Socorro e o Sindsep protocolaram, no Conselho Municipal de Saúde e na Secretaria Municipal de Saúde, um abaixo-assinado coletado na região pelos moradores, cobrando providências da pasta para as péssimas condições da unidade e questionando a não utilização de uma verba de emenda parlamentar no valor superior a R$ 500 mil, destinada para a melhoria da unidade.
 
 
Todas as quartas-feiras irão acontecer assembleias permanentes, no Caps Perdizes, às 11h, até que sejam atendidas as reivindicações. O Movimento Caps Resiste e Pede Socorro convida a todos a participar das assembleias, na Rua Dr. Cândido Espinheira, 616 - Perdizes.
 
 
 
 
Edição: Cecília Figueiredo