Saúde

13 de Maio de 2021 - 09:05

Dia da Enfermagem | Categoria realiza atos para pressionar pela aprovação do piso nacional

Para marcar início da Semana da Enfermagem, que segue até 20 de maio, auxiliares, técnicos, enfermeiros e parteiras realizaram ato pela aprovação do PL 2564, que institui o piso nacional da categoria e jornada de 30h semanais.

Por Redação*


No Dia Internacional da Enfermagem, o Sindsep junto com profissionais do setor foram às ruas em defesa de melhores condições de trabalho e salário. Trabalhadores e trabalhadoras essenciais nos cuidados com a saúde de toda a população do país, especialmente neste momento em que atuam na linha de frente no combate à pandemia da Covid-19, arriscando suas vidas, travam uma luta desde 1955 pela criação de um piso salarial nacional e regulamentação da jornada de 30 horas semanais.
 
 
Lourdes Estêvão, Lourdes Rocha e Douglas Cardoso, do Sindsep, na caminhada. | Foto: Douglas Cardoso
 
 
Essas, aliás, foram as principais exigências levadas no ato realizado na quarta-feira (12/05), na avenida Paulista. Direitos básicos de uma categoria que já perdeu 778 profissionais, entre auxiliares, técnicos, enfermeiros e parteiras, para a Covid-19, desde o início da pandemia. A categoria reivindica  pisos salariais de R$ 7.315,00 (enfermeiros/as); R$ 5.120,50 (técnicos/as de enfermagem); R$ 3.657,50 (auxiliares de enfermagem e parteiras). 
 
Concentrados no vão livre do Masp, trabalhadores e trabalhadoras saíram em caminhada pela Paulista, para celebrar o início Semana da Enfermagem, que vai até o próximo dia 20 de maio, dialogar com a população e pressionar os parlamentares para que seja votado e aprovado o Projeto de Lei (PL) nº 2564, que tramita no Senado Federal.
 
No trajeto que seguiu até o complexo do Hospital das Clínicas, distanciamento, máscara e álcool em gel estiveram entre os cuidados adotados pelos profissionais. 
 
 
Categoria perdeu 778 profissionais para a Covid-19, desde o ano passado. | Foto: Roberto Parizotti (Sapão) 
 
No trajeto até o complexo do HC, distanciamento, máscara e álcool em gel. | Foto: RP (Sapão)
 
 
Em Brasília, o Conselho Nacional de Enfermagem (Cofen) estendeu uma imensa faixa em frente ao Congresso Nacional, pedindo a valorização da categoria e aprovação do Projeto de Lei. 
 
 
Faixaço estendido em frente ao Congresso exige valorização da Enfermagem. | Foto: Cofen
 
 
A mobilização também ocorreu pelas redes sociais. Pela manhã houve tuitaço em favor da aprovação do PL que trata do piso salarial da categoria, e no período da tarde, a pressão seguiu com uma Marcha Virtual, entre 14h e 17h30, possibilitando que a categoria debatesse os diversos temas de interesse dos profissionais da saúde.
 
Ainda ontem, dirigentes da Federação Nacional de Enfermagem e outros representantes da categoria se reuniram com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) para pedir a introdução do PL na pauta de votação, que se aprovado deve passar pela Câmara para, somente depois seguir à sanção presidencial.
 
“Nós temos o apoio de quase 60 senadores e conseguimos o parecer favorável da relatora, mas precisamos que este apoio seja concretizado e o projeto entre na ordem do dia para ser votado pelo Senado Federal”, relatou a presidenta da Federação Nacional dos Enfermeiros, Shirley Morales.
 
O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) também tem travado o embate pela aprovação do projeto no Senado. No entanto, o representante do governo Jair Bolsonaro não compareceu à reunião previamente agendada da última segunda-feira (10), com representantes do Cofen, o presidente da Casa, o autor do PL, Fabiano Contarato (Rede-ES), e a relatora, Zenaide Maia (Pros- RN).
 
 
* Com informações da Confetam

*
 Confira outras imagens