Saúde

19 de Julho de 2019 - 17:07

Sindsep apresenta relatório do Samu para o Conselho de Saúde e governo não comparece

O Sindsep apresentou o relatório das visitas aos pontos de assistência do Samu de São Paulo, para a Comissão de Política de Saúde do Conselho Municipal de Saúde, no último dia 10 de julho.

 

 O conselho é composto por representantes do governo, usuários e trabalhadores. Neste encontro o governo não compareceu, mas mesmo ele não comparecendo foi extremamente importante para o Sindsep e os trabalhadores ter apresentado o material para o conselho, até porque neste dia havia um grupo bem representativo da população acompanhando a reunião.

 

 Pelo fato de o governo não estar presente, tivemos um tempo maior para a apresentação e também conseguimos ouvir a fala dos trabalhadores do Samu que estavam presentes.

 

A partir da discussão do conteúdo do relatório o conselho decidiu enviar para o pleno do conselho um documento com a síntese do relatório, para que fosse pautada essa reunião.

 

O documento foi apresentado no Pleno do Conselho, no dia 11 de julho, onde também houve um debate sobre as condições do Samu. Nesta reunião o governo estava presente e pediu vistas do documento. Portanto, não pode ser aprovado como documento do Conselho.

 

O Sindsep que estava acompanhando a reunião pediu que fosse levado em conta, não só a síntese elaborada pela Comissão de Políticas Públicas, mas sim o relatório num todo. A discussão será retomada no próximo encontro do Pleno do Conselho que está prevista para o dia 15 de agosto.

 

“O que me chamou atenção é o descaso do governo com o Samu, ele está muito fechado para o diálogo, ficou claro com a sua ausência no Conselho e o fato de ter pedido vista ao documento que ele já conhece o conteúdo, isso mostra a sua falta de disposição. Por outro lado, nos últimos dias, os acontecimentos de óbito no Samu comprovam que o que o Sindsep vem defendendo está correto, principalmente em relação ao tempo resposta nos atendimentos, que teve grande repercussão na mídia. Demonstrando que nós ainda temos folego para continuar lutando. Está muito dentro da realidade o que a gente está colocando”, afirma Lourdes Estevão, secretária do departamento dos Trabalhadores da Saúde do Sindsep.