Saúde

06 de Julho de 2022 - 16:07

Sindsep estará na assembleia ampliada do Caps Perdizes, na quarta (13), para discutir a devolutiva da administração

Após pressão de sindicato e movimento, pregão para contratar nova empresa que fornecerá a alimentação para usuários está previsto para esta quinta (7/7).

Por Cecília Figueiredo, do Sindsep
 
 
 


Assembleia ampliada do Movimento Caps Perdizes pede Socorro, ness quarta (6/7). | Foto: Lira Alli
 


A pressão do "Movimento CAPS Perdizes Pede Socorro", que reúne trabalhadores, conselheiros, usuários e familiares que utilizam o Centro de Atenção Psicossocial na zona Oeste, com o apoio do Sindsep, começa a surtir efeitos. Na assembleia desta quarta (6), foi informado que engenheiros e técnicos estiveram no equipamento para realizar avaliações do imóvel e dar início à reforma. 
 
“Vamos acompanhar a questão da reforma e nos foi informado também que está previsto, para esta quinta (7/7), a realização do pregão para contratação da nova empresa que fornecerá a alimentação aos usuários”, citou Lira Alli, coordenadora da Região Oeste do Sindsep. 
 
Segundo a dirigente do Sindsep, na próxima assembleia é aguardada a devolutiva da gestão às reivindicações levadas pelo movimento à Secretaria Municipal de Saúde. Os prazos da reforma do imóvel, para o fornecimento da alimentação para usuários, assim como a utilização de espaços hoje interditados e a reposição de profissionais, por meio de realização de concurso também são questões a serem perguntadas na assembleia da próxima semana.
 
Representante da Secretaria Municipal de Saúde já havia estado na assembleia do Caps Perdizes no final de junho e ficou de trazer uma devolutiva às demandas em julho.
 
Nesta quarta (6), o Caps Perdizes também é pauta na reunião do Conselho Municipal de Saúde de São Paulo.
 
Histórico
 
Desde junho, uma série de mobilizações e atos vêm ocorrendo para pressionar a Secretaria Municipal de Saúde sobre a situação de deterioração do Caps Perdizes. O Sindsep se somou ao movimento, em atos no bairro e em frente à Secretaria Municipal de Saúde, para denunciar o total descaso da Prefeitura de São Paulo com os serviços de saúde do município, que hoje se encontram em sua maioria nas mãos de organizações sociais (OSS), descomprometidas com a saúde da população e com os trabalhadores das unidades.
 
A situação do Caps II Adulto Manoel Munhoz (Perdizes) hoje é de perigo. Espaços, como a cozinha, consultório e farmácia, são improvisados para o atendimento, paredes caindo, goteiras e vidros quebrados. Soma-se a isso o problema da paralisação desde março de entrega de refeições aos usuários.
 
O Movimento Caps Pede Socorro e o Sindsep protocolaram, no Conselho Municipal de Saúde e na Secretaria Municipal de Saúde, um abaixo-assinado coletado na região pelos moradores, cobrando providências da pasta para as péssimas condições da unidade e questionando a não utilização de uma verba de emenda parlamentar no valor superior a R$ 500 mil, destinada para a melhoria da unidade.
 
O Movimento Caps Pede Socorro convida a todos a participar da assembleia (13/7), 10h, na Rua Dr. Cândido Espinheira, 616 - Perdizes.