Saúde

12 de Março de 2021 - 11:03

Trabalhadores do SAMU denunciam dificuldade na higienização das ambulâncias

Em matéria veiculado no jornal Fala Brasil nesta quinta-feira (11), os trabalhadores do SAMU denunciam a escassez de material para a limpeza das ambulâncias. Afirmam que antes recebiam rolos de panos e que hoje são apenas 10, 20 por ambulância, que não possuem balde, vassoura ou rodo. Mas também não recebem mais o Surface produto usado para desinfetar as ambulâncias, estão recebendo hipoclorito.

 

Com o Surface os socorristas demoravam em torno de 20 há 30 minutos para desinfetar as ambulâncias. Com o hipoclorito precisam de ao menos uma hora e quando conseguem fazer isso, é uma hora que a ambulância ficará parada e a população esperando atendimento.

 

No entanto, a situação é grave, pois denunciam que este tempo para o produto agir quase nunca é respeitado devido à alta demanda, o que se torna um risco de contaminação muito grande tanto para estes profissionais quanto para a população.

 

Não podemos deixar de lembrar que 1 em cada 4 funcionários do SAMU de São Paulo já foram contaminados pela Covid-19, ou seja, dos 1204 socorristas, 313 já ficaram doentes.