Saúde

21 de Agosto de 2020 - 11:08

VITÓRIA | Sindsep, trabalhadores e representantes da população retomam o Hospital do Campo Limpo das mãos do Albert Einstein

Trabalhadores do Hospital Municipal do Campo Limpo comemoraram a volta aos setores para retomar seus postos, afirmando que 'a luta vale a pena' e mandando o recado: 'Fora Einstein'.

Por Cecília Figueiredo, Pedro Canfora e Letícia Kutske, do Sindsep
 
 
Após uma luta que dura mais de um mês, Sindsep, trabalhadores do Hospital Municipal do Campo Limpo, movimento popular de saúde, conselheiros gestores e população ganharam a queda de braço com o governo Covas. 
 
Protesto em carreata foi até a frente do Hospital Albert Einstein, em 24 de julho. Foto: Cecília Figueiredo
 
Neste exato momento, servidores estão retomando seus postos de trabalho. Esse foi o desfecho da reunião, nesta manhã de sexta-feira (21), entre Sindsep, trabalhadores, direção do Hospital Municipal do Campo Limpo e representante da Secretaria Municipal de Saúde. Mesmo após o Tribunal de Contas do Município ter mandado o governo Covas suspender o processo de terceirização do hospital na zona Sul para a organização social Hospital Israelita Albert Einstein, em razão de várias irregularidades no processo, inclusive a falta de chamamento público, a OSS mantinha-se dentro do hospital, advertindo servidores, dispensando usuários, inclusive aqueles com cirurgias agendadas. 
 
 
Ato na quinta-feira (20), em frente ao HM Campo Limpo.| Foto: Pedro Canfora
 
A proposta do governo na última quarta (19), após nova recomendação do TCM de suspensão da terceirização, era que o hospital fosse retomado pela administração direta apenas em 31 de agosto. Trabalhadores e usuários rejeitaram, bateram o pé, comparecendo aos plantões, verificando as irregularidades e realizando atos e denúncias. 
 
Nesta manhã o hospital está sendo devolvido aos servidores, que estão emocionados e comemorando a luta em favor do serviço público para a população. "A luta vale", gritam os servidores dentro do auditório. 
 
“Nós vamos passar nos setores para que os coordenadores organizem o retorno aos postos de trabalho, ok?”, orientou a coordenadora dos setores do Hospital Municipal de Campo Limpo, que em tom de comemoração recebeu como resposta dos servidores: “vitória do Campo Limpo”.
 
 
 
A dirigente do Sindsep, Lourdes Estêvão, bastante prestigiada pelos trabalhadores do hospital, afirmou que a vitória pelo serviço público é resultado da unidade entre trabalhadores, população e movimentos sindical e populares. “Quero agradecer a cada companheiro e companheira, porque essa é uma vitória de toda a região do Campo Limpo. Nós ganhamos uma etapa, mas se estamos vivendo um novo normal, hoje estamos assumindo, mas queremos nesse novo normal equipamentos para trabalhar, condições para oferecer a melhor assistência à população, respeito aos profissionais, para fazer o que nós mais sabemos fazer: atender a população. Se esse novo normal não chegar, estaremos nas ruas”, avisou a secretária de Trabalhadores da Saúde do Sindsep, acarinhada pelos profissionais que gritavam: “a luta vale a pena” e “Fora Einstein”.
 
Comemoração dos servidores após a reunião.
 
O conselheiro gestor do Hospital do Campo Limpo, Bigode Viana, reforçou: "não vamos desistir, como disse a Lourdes, ganhamos uma batalha, mas seguiremos em luta; conte conosco".
 
 
 
Confira fotos na galeria: